Destaque

Estudante com Vitiligo Tenta Provar que é Pardo para Continuar Curso de Medicina na (UFSB) Campus de Teixeira de Freitas – BA.

O estudante Gildásio Warllen dos Santos, com vitiligo que ingressou no curso de medicina da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) por meio do sistema de cotas raciais tenta provar à instituição que é pardo para garantir a vaga.

O rapaz, de 33, tem vitiligo desde os dois anos e, segundo ele, tem o corpo 100% despigmentado. Ele cursou três anos do bacharelado interdisciplinar e atualmente finaliza o ciclo clínico em medicina no campus de Teixeira de Freitas.

Santos tem registros fotográficos da infância e da adolescência que o mostram com a cor que ele considera parda, como se autodeclarou na inscrição para ingressar na UFSB pelo sistema de cotas destinado a negros e pardos.

O prazo do processo administrativo para averiguação das características fenotípicas, estéticas e imagéticas que vai determinar se ele é ou não pardo foi encerrado dia 14 de junho, mas ainda não foi publicado porque um dos membros da comissão de averiguação está de férias.

Caso o parecer seja negativo ao estudante, ele terá seu ingresso anulado e todas as disciplinas que cursou serão invalidadas -será expulso sem direito a nada como punição por suposta fraude nas cotas. Isso já aconteceu com sete alunos da UFSB, todos de medicina recentemente, no entanto, o estudante conseguiu liminar (decisão temporária) do TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), em Brasília, que garante sua permanência no curso até o julgamento final do processo de apelação na Justiça.

Fonte da Matéria: sigaanoticia.com

INFORMOU O REPÓRTER DO POVO LEONES ALENCAR NOTÍCIAS 73 9 9972 4624

Facebook Comments Box